mar 05 2018

O CRIME NÃO COMPENSA

Sob o titulo acima, muita tinta já foi gasta; livros, filmes e peças teatrais já exploraram o tema de todas as formas. Transgressores nacionais e estrangeiros tiveram as suas historias esmiuçadas e os seus personagens popularizados. Nesta oportunidade, o Almanaque Info, resumirá o que foi John Herbert Dillinger, apelidado “O gênio do crime”, e considerado nos Estados Unidos ‘Inimigo Público Numero 1”
dillinger
Dillinger fazia seus assaltos com extrema rapidez, para isso empregava motoristas habilidosos, em carros Ford, com reforços especiais, de aceleração rápida e mecanismos maleáveis, para manobras bruscas. Ensaiava meticulosamente seus assaltos e só depois de muito bem preparados, eram executados.

Dillinger apresentava semelhança extraordinária com o artista Humphrey Bogart; ambos tinham a mesma altura, a mesma fisionomia fechada, os mesmos olhos coléricos, e idênticos movimentos bruscos, desembaraçados, alem de possuírem voz parecida.

Interessante é notar que Dillinger não bebia e não fumava. Foi traído por uma polonesa, Ann Sage, pro0prietária de uma casa de tolerância em Chicago, que negociou com a policia a entrega do bandido, pelo levantamento de sua sentença de extradição, e mais o premio oferecido pela captura, de 10 mil dólares.

Convidou o criminoso para ir ao cinema. À saída do teatro (Biograph Theater), esperavam-no os policiais que o fuzilaram rapidamente. Dillinger tinha 30 anos de idade (1904-1934). Sua traidora, entretanto, foi extraditada, pois o policial (Agente W.Carter Baum) que lhe havia prometido conseguir o levantamento de sua pena, morreu varado pelas balas de outro componente do bando, o não menos lendário “Baby Face Nelson”.

 

 
 

 

 


Comentários desativados em O CRIME NÃO COMPENSA

Comments are closed at this time.